quarta-feira, 12 de julho de 2017

Condenação de Lula e aprovação da Reforma Trabalhista mostra para que foi feito o golpe de 2016

Há uma guerra sutil entre classes em nosso país. Os meios de comunicação fazem conta de que tudo está bem e age em prol da população, mas longe dos holofotes um silencioso holocausto se prepara para acontecer. A condenação, sem provas, de Lula por suposta corrupção passiva, um dia após a reforma que acaba com os direitos dos trabalhadores desmascaram as razões do golpe, que nunca teve como propósito combater a corrupção, mas combater a classe operária.

Com as duas decisões, além dos trabalhadores perderem a sua maior liderança, o melhor presidente que o Brasil já teve, perde também direitos, sendo obrigado a trabalhar mais ganhando menos, sem poder reclamar, já que os sindicatos serão enfraquecidos e a justiça do trabalho ficará inerte até ser extinta com o passar do tempo.  A escravidão deixa de ser criminalizada, desde que não seja devidamente justificada.

É uma situação muito pior que o regime militar, que em pese torturas e censuras, não mexeu em direitos trabalhistas. Os maiores empresários do país, além de outros tipos de ricaços, todos apoiadores das medidas, passam a ser os únicos beneficiários de direitos no país.

O Brasil finalmente se prepara a entrar em uma situação muito parecida aos mais pobres países da África, somada a características que lembram bem, com devidas alterações, com o holocausto nazista liderado por Hitler. 

Mas como os mais ricos pretendem sair com a imagem de bonzinhos, tudo está sendo feito de foma mais sutil possível, acrescentado por mentiras que podem ser facilmente aceitas por leigos, por analfabetos e pessoas com senso crítico e capacidade de análise limitados. Pessoas que ainda acreditam na grande mídia demonstram aceitar facilmente as atrocidades cometidas por golpistas.

As duas medidas são reversíveis. Lula poderá recorrer e ainda há chance de ser liberado na segunda instância. De acordo com as regras da Economia, a reforma trabalhista levará empresas de micro, pequeno e médio porte a falência em massa devido a falta de consumidores, que como funcionários, deixarão de receber salário, substituído por algo similar a uma mesada ou ajuda de custo, quando houver.

Lei Áurea e Independência do Brasil oficialmente revogados

Mas até o Brasil voltar a ser uma nação soberana, as medidas como a reforma trabalhista e outras que já foram aprovadas pelos golpistas matarão multidões que não terão mais condições dignas de sobrevivência e de saúde mínima. 

O fim dos direitos trabalhistas e a condenação de sua maior liderança, o ex-presidente Lula, revelam as verdadeiras causas do golpe: favorecer a ganância empresarial para que ricos possam manter seu padrão durante acrise do Capitalismo e facilitar a entrada de especuladores financeiros que agirão feito os antigos exploradores, devolvendo o Brasil à condição de Colônia de Exploração.

Revogadas finalmente a Lei Áurea e o Grito da Independência. A democracia durou muito pouco, assassinada por um bando de saqueadores. Resta saber quando esses saqueadores responderão pelo que fizeram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.